Onde Quero Arder - 1º Single "Pulso"

by Um Corpo Estranho

/

about

1º Single do disco "Pulso" 2016

lyrics

“ONDE QUERO ARDER”
Letra & Música: João Mota e Pedro Franco

O peito estranho ao diabo, Tudo o resto estranho a deus Haja quem cuide dos seus Que eu já tenho para onde ir. Se houver uma chama
Na tua cama
É onde quero arder

Prevejo o mundo ruir
(Não há como fugir)
Tenho a alma condenada (Tão pouco mais que nada) Meu corpo sem mortalha (O último agasalho)

Foi prometido à fornalha (é tudo o que me calha) Mas se houver uma chama Na tua cama

É onde quero arder

O paraíso é um luxo
Sob a luxúria o inferno Que rege o calor eterno
E assombra olhos de bruxo Nascer é estar condenado À fogueira do pecado
Mas se houver uma chama Na tua cama
É onde quero arder

Neguei a religião
Negaram-me a expiação
Salve quem tem de subir
Que eu tenho onde cair
E se houver uma chama
Na tua cama É onde quero arder

credits

released May 20, 2016
Música e Letra: João Mota e Pedro Franco
Mistura e Masterização: Rui David Luís

Malafamado Records/Lusitanian Records 2016

tags

license

all rights reserved

about

Um Corpo Estranho Portugal

João Mota e Pedro Franco surgem como contadores de anti-estórias e são eles as duas metades deste agente sonoro que, em pleno processo simbiótico, se propõe alojar nos nossos ouvidos com a intenção assumida de nos legar alguns fantasmas que acreditam ser comuns a todos. ... more

contact / help

Contact Um Corpo Estranho